Artigos

Omissão masculina

Omissão masculina
11 de Maio de 2016
Os homens têm um chamado singular para se lembrarem do que Deus disse; a adentrarem a perigosa incerteza com confiança e sabedoria que vêm de Deus.

A mulher olhou para a árvore e percebeu que o fruto era apetitoso. Pensando na possibilidade de conhecer todas as coisas, pegou o fruto, comeu e repartiu com o marido - ele também comeu.
Gn 3.6

Será que Adão estava ali o tempo todo? Em pé, bem ao lado da esposa, enquanto a serpente a enganava com sua astúcia? Estava ali, ouvindo cada palavra?  Se estava-- e há boa razão para que pensemos assim-- uma importante pergunta precisa ser feita? por que ele não disse nada?

Antes de Deus criar Eva, Ele já ordenara a Adão que nunca comesse de certa árvore. Era, pois de se esperar, que Adão transmitisse tal proibição à esposa quando entrou em cena. E presumimos que ele o fez.

Mas quando a serpente iniciou uma conversa com Eva, com o intuito de confundir-lhe as idéias a respeito da bondade de Deus, Adão não disse nada. E ele estava ouvindo cada palavra! Ele ouviu Eva citar incorretamente a ordem de Deus; ordem que um dia, cuidadosamente, lhe transmitira. Estava observando quando Eva começou a olhar para a árvore proibida. Viu quando ela deu um passo na direção da árvore e estendeu a mão para apanhar o seu fruto. E não fez coisa alguma nem falou palavra alguma para detê-la. Adão permaneceu em silêncio! Por quê?

Lembre-se de que Eva foi enganada pela serpente, mas Adão não (1 Tm 2:14). Ele sabia o que estava acontecendo. Talvez devesse ter-lhe dito: ''Ei, espere um minuto! Querida, essa serpente  está aprontando encrenca. Estou vendo claramente sua lábia diabólica . Ela a está enganando para fazê-la pensar que você tem mais a ganhar se desobedecer a Deus do que se permanecer fiel a Ele. Isso é uma mentira! Deixe-me contar-lhe exatamente o que Deus me disse antes de ter feito você. E olhe à nossa volta. Isto é paraíso. Deus o fez e deu todinho para nós. Não temos nenhuma razão para duvidar da Sua bondade.'' E, então, afastando-se de Eva deveria ter dito: ''Serpente, esta conversa acabou. Suma daqui!''

Mas, Adão não disse nada. Ele ficou ali, viu e ouviu tudo e não disse uma palavra sequer. Ele falhou com sua mulher. Falhou em representar a Deus, em sua primeira luta espiritual. Falhou como homem!

O silêncio de Adão é o começo da falha de cada homem, da rebeldia de Caim à impaciência de Moisés, da fraqueza de Pedro até minha falha em não amar, ontem, devidamente a minha esposa. É também um retrato--inquietante, mas, revelador--da natureza do nosso fracasso. Desde Adão, todo homem tem tido  uma inclinação natural para permanecer em silêncio quando deveria falar. O homem se sente mais confortável em situações nas quais sabe exatamente o que fazer. Quando as coisas ficam confusas e apavorantes, suas entranhas se contraem e ele se afasta. Quando a vida o frustra, com sua enlouquecedora imprevisibilidade, ele sente raiva crescer dentro de si. E então, cheio de terror e fúria, ele se esquece da verdade de Deus e trata de se defender. Desse ponto em diante dá tudo errado. Voltando apenas para si mesmo, ele se vira para fazer sua vida funcionar. O resultado que vemos todos os dias: paixões sexuais descontroladas, maridos e pais sem envolvimento, homens zangados que amam estar no controle de tudo. E tudo começou quando Adão se recusou a falar.

Os homens têm um chamado singular para se lembrarem do que Deus disse e falarem de acordo; a adentrarem a perigosa incerteza com confiança e sabedoria que vêm do ouvir a Deus. E em vez disso, como Adão, nos esquecemos de Deus e permanecemos em silencio.

Enquanto isso Satanás continua obtendo um número excessivo de vitórias  em nossa sociedade, em nossas igrejas, nas vidas de nossas esposas, filhos e amigos. Está na hora dos homens recobrarem a voz, de ouvirem a Deus-- e de falarem''.




COMENTE